Translate this Page

Rating: 2.7/5 (2014 votos)


ONLINE
2





Partilhe este Site...


PARA QUE SERVE A ARRUDA
PARA QUE SERVE A ARRUDA

PARA QUE SERVE A ARRUDA
Ruta graveolens .
A arruda é conhecida popularmente como a planta que espanta o mal olhado, também é utilizada na sabedoria popular para provocar o aborto, fazendo decer a menstruação.
Descrição : Planta da família das retaceas, também conhecida como arruda domética, arruda de jardins, arruda fedorenta e ruta-de-cheiro-forte.
Trata-se de uma arbustiva muito cultivada em vasos e jardins de todo mundo, devido a suas flores de aroma forte.
Tem consistência lenhosa, de caule ramificadodesde a base. Atinge de 40 à 60 centímetros de altura, granulosa e de coloração verde-amarelada.
Possui pequenas folhas verde-cinzentas compostas. As folhas são alternadas, pecioladas, carnudas, glaucas, bracteadas e divididas em segmanetos como lobos iguais.
Suas flores são verde-amarelada com frutos capsulares e sementes rugosas.
O fruto é capsular, de quatro ou cinco lobos, salientes e rugosos, abrindo-se superior e inteiramente em quatro ou cinco valvas.
Partes utilizadas : Folhas e Flores.
Origem : Sul da Europa
Propriedades :
Analgésica, béquica, emoliente e anti-helmíntica, indica-a nos casos de supressão da menstruação, por seu efeito emenagogo. Também possui efeitos abortivos.
Indicações :
Para que serve a arruda. É empregada como emplasto no peito para combater a tosse. É muito usada para combater piolhos e coceiras. Por sua toxidade, não fazemos recomendação de seu uso.
Cuidados : A planta tem um potencial terapêutico muito grande, mas seu uso interno deve ser alicerçado em formulações estandartizadas e com acompanhamento clínico.
"Durante a gravidez, a arruda tem efeito especial sobre o útero: ela congestiona este orgão, estimula dores musculares, provoca-lhes a contração, ocasiosa uma hemorragia grave,às vezes o aborto e a morte. Acrescentamos que o aborto é raro e que a administração dessa substância com um fim criminoso pode acarretar morte sem que haja parto."
Principios Ativos :
Rica em arborina, arborinina, egama-fagarina; Alcalóides nas raízes: acridonas - rutacridona e hidroxirutacridona; Outros alcalóides: graveolina, graveolinina, kokusaginina, rutacridona, e esquimianina. Flavonóide: rutina Óleo volátil: nonilcetona metílica, cetonas, ésteres, efenóis; Furocumarinas: bergapteno, psoraleno, xanloxanlina, xantotoxina, isopimpinelina, e rutamarina; a hexo-dehydrochalepina foi sintetizada a partir da rutamarina.
A substância chamada rutina é a responsável pelas principais propriedades da arruda. Ela é usada para aumentar a resistência dos vasos sangüíneos, evitando rupturas e, por isso é indicada no tratamento contra varizes.
Muito usada na medicina popular para aliviar dores de cabeça e, segundo os especiaistas, isso pode ser explicado porque ela apresenta um óleo essencial que contém undecanona, metilnonilketona e metilheptilketona. Todas essas substâncias possuem propriedades calmantes e, ao serem aspiradas, aliviam as dores e diminuem a ansiedade.
História :
Desde a antiga Grécia, era usada para afastar doenças contagiosas, mais seu ponto forte era ser usada contra o mal olhado. A arruda é citada em muitas obras clássica, como William Shakespeare, na obra Hamlet, se refere à arruda como sendo "a erva sagrada dos domingos". Dizem que ela passou a ser chamada assim, porque nos rituais de exorcismo, realizados aos domingos, costumava-se fazer um preparado à base de vinho e arruda que era ingerido pelos "possessos" antes de serem exorcizados pelos padres.
No Brasil colônia os escravos africanos usavam-na contra mau-olhado.Numa famosa pintura intitulada "Viagem Histórica e Pitoresca ao Brasil, o artista Jean Debret retrata o comércio da arruda realizado pelas escravas africanas. O galho de arruda era vendido como amuleto para trazer sorte e proteção. E não eram apenas as escravas que usavam os galhinhos da planta ocultos nas pregas de seus turbantes - as mulheres brancas colocavam o galhinho estrategicamente escondido nos seios. Outro fator teria reforçado o valor da arruda naquela época: a infusão feita com a planta era usada como uma espécie de anticoncepcional e abortivo.
Nas cerimônoias da igreja católica, no início da era cristão, fazia raminhos de arruda para espargir água-benta nos fiéis. Nessa época acreditava-se que as bruxas só poderiam ser destruídas com grandes poderes como o do fogo - a arruda reafirmou sua fama, pois seus ramos eram usados como proteção contra as feiticeiras.
Há séculos, divulga-se que a planta apresenta propriedades muito ligadas ao desejo sexual masculino e feminino, mas de formas diferentes: seria um anafrodisíaco (ou anti-afrodisíaco) para os homens e um excitante para as mulheres. Ainda não foi possível comprovar a veracidade dessas indicações, entretanto, nos escritos (datados de 1551) de Hieronymus Bock, considerado um dos primeiros botânicos da história, havia a recomendação para que monges e religiosos ingerissem a arruda, misturada aos alimentos e às bebidas, para garantir a pureza e castidade. A verdade é que esta planta era realmente muito abundante nos jardins dos mosteiros.
Modo de Conservar : A planta inteira florida deve ser seca ao sol, em local ventilado e sem umidade. Guardar em sacos de papel ou de pano.
Plantio - Veja como plantar e cuidar de seu pezinho de arruda.
Multiplicação: Por estaquia (mudas) e sementes; em locais quentes e ensolarados. A arruda se dá muito bem em solos levemente alcalinos, bem drenados e ricos em matéria orgânica.
Cultivo: Prefere solos secos e orgânicos, desenvolve-se em qualquer clima. É exigente em irrigação e adubação orgânica. Produz-se mudas com estacas dos ramos e depois de 2 ou 3 meses planta-se no local definitivo em espaçamento de 0,5 metro entre plantas em fileiras de 1 metro entre elas. A adubação orgânica deve ser feita nos sulcos ou nas covas 15 dias antes do plantio;
Colheita: A colheita deve ser feita na floração, colhem-se os ramos com folhas verdes (existe a arruda "macho" e a "fêmea" de folhas menores).

topo