Translate this Page

Rating: 2.7/5 (2014 votos)


ONLINE
3





Partilhe este Site...


Makota/Ekede
Makota/Ekede

 

 

 Lemba JamukanguiL

 

 

 

Makota  Lemba Jamukangu, do axé aldeia ynavizala

Dentre os cargos femininos na hierarquia do candomblé no Brasil, o mais conhecido é da EKEDI/AJOIÉ/IYAROBÁ/MAKOTA, como os ogans, elas não vira no nkissi, ou seja, não são possuídas por seu orixá de cabeça, pois precisam estar acordadas para atender as necessidades dos nkissis. A palavra "ajoié" é correspondente feminino de ogan pois, a palavra ekedi, ou ekejí, vem do dialeto ewe, falado pelos negros fons ou Jeje.

Portanto, o correspondente yorubá de ekedi é ajoié, onde a palavra ajoié significa "mãe que o nkissi ou orixá escolheu e confirmou".
A makota/ekedi na maioria das casas também é chamada de mãe, exerce a função de dama de honra do nkissi/Orixá dono da casa. É dela a função de zelar, acompanhar, dançar, cuidar dos apetrechos do Orixá da casa, além dos demais Orixás, dos filhos e até mesmo dos visitantes. também cuida dos objetos pessoais do tateto/babalorixá ou mameto iyalorixá.
 O cargo de ekedi é muito importante e de muita resposabilidade, pois será ela a condutora dos orixás incorporados e dela é a responsabilidade de recolhê-los e “desvirá-los”, observando as condições físicas daqueles que “desviraram”. São escolhidas do nkiss/orixá.
Ser uma makota/ekede é ser os olhos da casa, mais tambem é ser hummilde, amorosa, educada, prestativa, solidaria, discreta, ver ouvir e calar, guardar todos os segrdos da casa e praticar tudo que possa preservar e melhorar o bom andamento do axé. Uma makota/ekede não é escolhida duas vezes uma vez escolhida sera para sempre o ato de apresentação de uma makota/ekede, vai da criação de cada casa.
Uma ekedi tem o direito a uma cadeira no barracão. Deve ser sempre chamada de "mãe", por todos os componentes da inzo/casa de nkissi/orixá, devendo-se trocar com ela pedidos de bençãos.  Uma ekedi também é porta-voz do orixá em terra. É ela que em muitas das vezes transmite ao tateto/babalorixá ou mameto/yalorixá o recado deixado pelo próprio orixá da casa.
No candomblé do na nação de Angola, é chamada de "Makota de Angúzo".
Ela deve cuidar da comunidade de forma respeitosa e igualitária. São importantíssimas no decorrer de qualquer cerimônia, elas devem aprender a cantar, dançar, os oros, as folhas, os rituais, e tudo o que seu zelador/a ensinar para dar o apoio necessário. Ser uma makota é motivo de grande felicidade e respeito aos compromissos e tradições da casa. Mas no seu posto ela só vai realmente ser respeitada quando mostrar aos seus filhos, que eles têm nela uma mãe de fato.makota é mãe por excelência mas não quer dizer que terá que ser sempre boazinha, pelo contrário, a boa makota repreende, orienta, dá carinho, enxuga a lágrima e o suor, enfim ser makota/ekedi é muito mais que ficar “pajeando” o zelador (pai ou mãe-de-santo) Estar sempre pronta a atender quando for necessitada, ter humildade, não abusar do fato de ter certas regalias, e sim seguir o exemplo de seu Zelador tanto na casa de santo como fora dela .

Uma casa sem makota/ekede é um navio sem ancora, e uma makota/ekede sem casa é uma ancora sem navio.

Deixo aqui meu votos do mais sincero respeito a toda as makotas e ekedes.

Paininondeoyamatamba 18/03/2016

 

topo