Translate this Page

Rating: 2.7/5 (2011 votos)


ONLINE
3





Partilhe este Site...


Filosofia do Candomble
Filosofia do Candomble

Candomblé alem de religião e parte integrante de milhares de centenas de pessoas, mais alem de tudo  é um estudo constante e deve ser visto como tal, analisando melhor o tempo de iniciado para se tornar um tatá ou uma mameto que nada menos é de sete anos, e depois toda uma caminhada para melhor zelar dos Ninkissi e da pessoas, temos uma faculdade em nosso frente que precisa de muita dedicação e estudo. Existem hoje vários tipod de zeladores, e diversas formas de pensamentos, não vou entrar no sentido de uma critica mais sim tentar desenhar as coisas como elas acontecem. Existem pessoas hoje que frequentam um candomblé (casa de axé) por diversos motivos, uma por curiosidade, outras para conhecer melhor, outras em busca de solução para seus problemas, algumas em busca de porções milagrosas, na finalidade de arrumarem namorados entre os frequentadores, umas por deboche bem, são inúmeras as finalidades, mais poucas muito poucas seguem o candomblé por amor as tradições e cultura dos ninkissis, muitas pessoas chegam a uma casa de axé trazida por seu Inkissi ou orixá e terminam vindo a ser iniciadas, mais a maioria destes iniciados se quer chegam a tomarem suas obrigações, porque abandonam o religião em muito pouco tempo, por motivos que quase sempre são os mesmos ou seja indisciplina, como a própria pronuncia já diz tomar obrigação, onde há obrigações há regas e deveres, e as pessoas não querem cumprir as tradições, muitos migram para  outra casas muitas das vezes procurando luxo e glamour como se os inkissis não fosse um vento e o mais grave e que passam a denegrir a imagem de seus zeladores La fora uma pena é que tais pessoas não aprendem nada e terminam por perde o axé que recebeu em sua iniciação, pois não existe ex zelador, ex casa, também se torna grave os zeladores pegarem pessoas iniciadas em outras casas e passarem a fazer em seus caminhos coisas que os mesmos não conhecem pois não estavam sequer naquela feitura, hoje existe pessoas que fazem um ingorossi sem saber para quem esta rezando e qual o significado do mesmo, fazem roda de santo sem saber o porque e qual finalidade sem dizer que nem mesmo sabem o que estão dizendo em suas cantigas e qual a sequencia das mesmas, sim pois quando voce canta para ninkissi, orixá, katiço, caboclo oluvaia, exu, enfim todo ritual de cantigas tem e deve seguir uma sequencia, para que se possa fazer fluir as energias para aquele ato, fundamento. Enfim as pessoas não estão se preparando para desempenhar o papel de zelador de santo ( sacerdote), Uma referência dos valores morais; alguém que com certeza professe a religião  mas que coloque um enfoque muito grande no humanismo, que ajude os outros a viverem com melhor qualidade em  sua vida e a dar valor a vida e àquilo que realmente tem valor.

 

Um zelador sacerdote  ser acima de tudo um amigo, conselheiro, presente, saber ouvir, passar paz, conforto, orientador como saber orientar, ter sabedoria e ser sábio e tudo que possa vir contribuir para ajudar a quem lhe procura.

 

 

 

Um zelador, dada a sua formação espiritual e  “técnica” e humanista, deve conseguir  passar a mensagem de amor e ter total compreensão das coisas e das pessoas, fazer a “ponte” entre o mundo terreno e  o espiritual, de que a humanidade  tem imensa necessidade, embora às vezes não tenha consciência disso.

 

Um zelador de Ninkissi  deve ser uma Pessoa, antes de mais, culta, que cultive a sabedoria para que possa esclarecer as pessoas e eventualmente poder questionar teorias e prática, deve amar todas as pessoas que o rodeiam como forma se inteirar das suas situações, das suas maneiras de pensar, para melhor as ajudar e para poder ser ajudado. Uma Pessoa que se candidata ao sacerdócio ,  deve saber escutar e depois opinar da melhor maneira. Simplicidade e prudência são virtudes que deve cultivar. O que necessita de muito conhecimento estudo e dedicação.

 

topo